Sexta, 03 de Dezembro de 2021
31°

Trovoada

Porto Velho - RO

[Portfólio] etiene.com.br VISITA

Embaixadora agradece ao Município pela acolhida dos venezuelanos

Maria Teresa Belandria anunciou que um acordo para o fim da crise está sendo debatido no México

20/08/2021 às 17h29
Por: ETIENE GONÇALVES Fonte: SMC
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

O prefeito Hildon Chaves recepcionou, na sexta-feira (20), a embaixadora da República Bolivariana da Venezuela no Brasil, a advogada e professora universitária Maria Teresa Belandria. Ela agradeceu pela acolhida que Porto Velho deu aos imigrantes que fugiram da crise humanitária em seu país.

Segundo o prefeito, Porto Velho desenvolve diversas ações que atendem aos venezuelanos, que continuarão sendo acolhidos pelo povo porto-velhense. “Queremos contribuir ainda mais porque se trata de uma questão humanitária. Sabemos que é muito importante esse atendimento”, disse Hildon Chaves ao ressaltar que novas iniciativas serão postas em prática.

Maria Teresa informou que o seu país enfrenta um problema social, humanitário, político e, principalmente, econômico. “Isso explica a crise na Venezuela. É porque há tantos imigrantes nas ruas, pedindo ajuda. Isso demonstra a profundidade da crise”, disse.

A embaixadora destacou ainda que, neste momento, há um processo de negociação política, no México, entre o governo interino e outras delegações buscando uma solução diplomática com uma nova eleição.

Maria Teresa Belandria manifestou gratidão ao povo brasileiro por receber os venezuelanos com tanto carinho. “Essa região é uma porta de entrada e estamos orgulhosos pelo trabalho que é feito para apoiar a nossa gente de forma integrada e de referência”, destacou Maria Teresa.

NÚMEROS

De acordo com a Embaixada da Venezuela no Brasil, nos últimos anos, 260 mil imigrantes entraram no país pela fronteira terrestre que, somadas às outras formas de acesso, se aproxima dos 300 mil. Deste total, Porto Velho deu acolhida e apoio provisório para mais de 400 venezuelanos. Neste momento, estão 20 pessoas na casa de acolhimento, além de 40 famílias indígenas da etnia Warao, que somam mais 130 pessoas.

REGISTROS

Participaram da audiência o vice-prefeito Maurício Carvalho, o secretário geral de Governo (SGG), Fabrício Jurado e o seu adjunto, Devanildo Santana, os secretários municipais de Educação (Semed), Gláucia Negreiros, e de Assistência Social e Família (Semfasf), Claudi Rocha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias